Dicas de Tricô

Queridos novelos …

Quando eu penso nos meus novelos o sentimento confortável, é aquele quentinho no coração e um carinho imenso por todas as cores, texturas, possibilidades.  As agulhas são as ferramentas que torna a ideia real, os novelos são essa realidade, as ideias escorrem pelos braços e mão transformando o novelo. São eles que vão estruturar e tornar a ideia palpável, é os novelos em formatos de pontos que vão receber os abraços e libertar os sorrisos de quem observar o animalzinho tricotado. Por esses e outros vários motivos que os novelos são tão especiais para mim. ♥

Novelo8

Os novelos são tão especiais que além de estar no nome, foram o tema do podcast Chá com Novelos desta semana. Conversamos sobre como organizamos e cuidamos dos nosso fios, critérios de compra e cores favoritas, tudo isso regado a chá e boas risadas. Para ouvir é só clicar  → Episódio 2 – Desembolando Novelos.

No podcast comentei que tenho por hábito enovelar meus fios independente do formato que eles cheguem até mim. Parece perda de tempo, mas faço isso para já resolver possíveis problemas que possam aparecer com o fio durante o tricô, por exemplo emendas e miolos emaranhados, então, só me preocupo com o tricô.

Esse processo, em geral, causa uma certa curiosidade e como adquiri recentemente algumas meadas de lã natural, esses sim tem a necessidade de virarem novelos antes de serem tricotados. Mas, qualquer novelo meu passa por esse processo em algum momento da sua vida.

medas
Meadas de lã tingidas naturalmente.

Falando de lã natural, as encontramos no formato de meada, são assim para não esticar o fio e alterar a sua forma. Eu acho essa apresentação tão fofa !

Quando abrimos a meada ela fica assim:

meada
Meada aberta 🙂

Depois de aberta faço uma bolinha, coloco com todo o cuidado a meada aberta no encosto de duas cadeiras e brinco de roda. Vou andando em volta enquanto faço uma bolinha de fio com as mão. Apesar de parecer um momento chato, eu me divirto, enquanto ando e enrolo vou inventado e cantando uma musica para a lã, sei que existe cantigas celtas especificas para a lã, mas ainda não aprendi a canta-las (risos).

images

Existe uma ferramenta, chamada meadeira ou dobadoira que deixa o trabalho um pouco mais simples, não precisa fazer a bolinha com as mãos, basta abrir a meada e encaixar nessa espécie de guarda-chuva, encontrar a pontinha e já levar a maquinha de fazer os novelos. Mas, ainda não encontrei a necessidade de fazer o investimento em uma peça dessa. Acho divertido a parte de enrolar coma as mãos e cantarolar, sinto que vou criado uma conexão com o fio.

A bolinha feita a mão fica assim. Já daria para começar a tricotar com ela nesse estágio.

bolinha
Depois de cantarolar e enrolar o resultado é esse 🙂

Depois da bolinha eu faço o novelo propriamente dito enovelando ele em uma maquinha a manivela,é muito divertido e arrisco a dizer que até terapêutico fazer novelos na maquininha e o formato é fofo e permite melhor armazenamento do que as bolinhas. Por muito tempo tricotei usando bolinhas de lã, elas estão até no nosso imaginário, quem não lembra de desenhos de pessoas tricotando e um cesto de bolas de lã ao lado? ou um gatinho brincando com uma bola de lã? até em desenhos infantis essas cenas aparecem, são fofas e dão um ar especial a arte de tecer.

A primeira vez que vi a máquina, foi a de uma amiga e logo comprei uma para mim, fiz pesquisas e todas as vendidas no Brasil são iguais, então, comprei a mais barata, vale muito a pena perder um tempinho na pesquisa, os preços sofrem muita variação.

Novelo enrolado
Máquina manual de fazer novelos 

Enquanto eu faço o novelo, não estico o fio, o novelo fica fofo e não danifica a estrutura do fio, também deixo a bolinha dentro de um suporte, se não fizer isso ela rola pela casa inteira e os gatos vão querer brincar e pronto, perdi o fio 🙂

Quando é um novelo normal, de acrílico ou algodão, só refaço os novelos. Fica tão bonito e fofo. Quanto a forma de guarda-los, são armazenados em caixas plásticas para não ter poeira e são guardados cada qual com o seu semelhante, não misturo novelos de materiais diferente para a melhor conservação. ♥

Novelo pronto
Novelo fofo pronto para uso 🙂

Para não perder o número da cor nem a marca, no caso dos novelos de acrílico e algodão, eu corto retângulos de papel cartão, escrevo todas as informações e coloco um pedacinho do fio junto, guardo tudo em uma latinha. Gosto de guardar dessa forma, porque me permite fazer as combinações de cores antes de mexer nos novelos, assim não fica esfregando um novelo no outro causando feltragem ou desgaste do fio.

Os novelos são tão especiais que acredito que eles merecem ter um carinho especial, a gente cuida do que ama. ♥

Conta para mim como você guarda os seus novelos e não deixe de seguir as redes sociais do ateliê.

Abraços e bom tricô

Um comentário em “Queridos novelos …

Deixe uma resposta para harumi Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s